Quinta, 02 de Dezembro de 2021 17:23
67 99698-9354
28°

Pancada de chuva

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,63

Euro

R$ 6,37

Peso Arg.

R$ 0,06

Nova Alvorada do Sul Revolta

Paleari causa revolta em pais e alunos com politicagem envolvendo antiga Escola agrícola

Paleari pretende remover alunos de Escola em área central para área rural

21/11/2021 07h42 Atualizada há 2 semanas
1.794
Por: Redação
Paleari causa revolta em pais e alunos com politicagem envolvendo antiga Escola agrícola

O Prefeito Paleari conseguiu chamar a atenção de grande parte da população de Nova Alvorada do Sul nos últimos dias, principalmente de pais e alunos da rede municipal de ensino. Ao contrário de outros prefeitos, que conseguem popularidade com boas ações, Paleari pretende entregar um pacote de maldades a pais e alunos. 

Na ânsia em ter sua primeira obra inaugurada na gestão “Novos Tempos” após o primeiro ano de seu mandato, Paleari pretende reinaugurar às pressas a antiga Escola agrícola, sendo um projeto iniciado pelo seu antecessor, ex prefeito Arlei Barbosa. Paleari primeiramente precisa ter alunos suficientes para que isso ocorra, e a maneira mais rápida que encontrou para deslumbrar com seu nome cunhado na placa de inauguração foi transferir os alunos da Escola Professora Léia de Souza Silva localizada na área central para a ex Escola agrícola localizada em área rural, além desses alunos, Paleari também pretende extinguir as vagas do 7º ao 9º ano da Escola Municipal Leonor que é referência em educação no município, Paleari pretende obrigar os alunos a se matricularem na escola agrícola ou procurarem a rede estadual de ensino. 

O real motivo para a extinção dessas vagas na Escola Leonor é que Paleari pretende deixar essa responsabilidade para o Governo Estadual, ocasionando menos trabalho para a Secretaria de Educação, econômica aos cofres do município e a demissão de professores, e aos alunos restam as opções de irem para a escola rural ou migrarem para a escola estadual. 

Conforme apuramos, o ensino na ex escola agrícola terá a mesma grade curricular das demais escolas, não será aplicado nenhuma outra atividade extra voltada a escola agrícola. Um professor que leciona na Escola Leonor afirmou que no antigo Colégio Agrícola a matriz curricular vai ser a mesma que todas as outras escolas e não funcionará como escola agrícola não será ministrado nenhum conteúdo ligado a agricultura. Alguns pais nos procuram dizendo que gostaria que seu filho estudasse na escola agrícola, mas na expectativa que fosse uma escola agrícola relembrando os bons momentos que vivenciou o antigo colégio, mas infelizmente isso são coisas do passado, não existe nenhum projeto e nem perspectiva que a escola volte a ser um colégio agrícola, ela será uma escola como outra qualquer. 

A reinauguração às pressas da ex escola agrícola tratasse somente de pura politicagem do Prefeito Paleari, políticos que em nada contribuíram para a sua reconstrução poderão estar ali discursando como se fossem os idealizadores, por não ter alunos suficientes para matricular e realizar a ativação da escola resolveu fazer remanejamento dos alunos sem qualquer estudo de impacto e compulsoriamente, deixando alunos e pais revoltados com a atitude do prefeito. 

Outra questão envolvendo Paleari nesta última semana e deixou a população surpresa é que o mesmo pretende comprar por R$ 2.850.000,00 o clube social Benedito Coutinho localizado na área central do município, o local será destinado para a realização de eventos e festas visto que a Escola Professora Léia localizada no local será remanejada para a ex Escola agrícola. 

A compra do clube Benedito Coutinho envolve a Câmara Municipal, os vereadores precisam autorizar o prefeito a realizar a compra milionária do "elefante branco" e para isso Paleari acionou seu fiel escudeiro vereador Renilson Cesar, atual presidente da Câmara e determinou que o projeto vá a votação na próxima sessão da Câmara Municipal. A Renilson resta obedecer as determinações de Paleari e a impossível missão de convencer os vereadores a ingressarem nos devaneios do Prefeito e autorizarem o desperdiço de uma quantia milionária em um único local que pouco será aproveitado pela população quando escolas se encontram deterioradas e necessitando de reformas. Como exemplo para a real situação de abandono, pode-se citar a Cemei Abadia próximo ao Rotary Clube, fechada desde início da gestão “Novos Tempos” por estar sem condições para receberem os alunos.

Resta agora aos vereadores mostrarem ao lado de quem estão fiscalizando e em prol da população não deixando a Câmara Municipal como um puxadinho a realizarem todas as vontades do Prefeito Paleari.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias