Quarta, 22 de Setembro de 2021 01:12
67 99698-9354
22°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,27

Euro

R$ 6,18

Peso Arg.

R$ 0,05

Mato Grosso do Sul Eleições 2022

Recurso de Delcídio para poder disputar eleições é negado pela Justiça

Ele é processado pela 13ª Vara Federal de Curitiba e quis trazer ação para Justiça Eleitoral

21/08/2021 08h47 Atualizada há 3 semanas
1.090
Por: Redação Fonte: Top Mídia News
Recurso de Delcídio para poder disputar eleições é negado pela Justiça

O ex-senador da República, Delcídio do Amaral, teve recurso para poder disputar eleições negado pela Justiça Eleitoral de MS. 

A decisão foi do juiz Alexandre Branco Pucci, assinada dia 18 de agosto. 

O ex-petista, que chegou a ser cassado pelo Senado em 2016, é processado pela 13ª Vara Federal de Curitiba, na Operação Lava Jato. Porém, ele entendeu que uma das acusações era por crime eleitoral, por isso pediu que a ação fosse transferida para a Justiça Eleitoral. 

No entanto, a 8ª Zona Eleitoral decidiu por mandar o processo de volta para o Paraná, alegando não ser competente para julgar tal ação. O mesmo fez o MP Eleitora, que não viu prática de crimes eleitorais. 

Ainda conforme o despacho de Alexandre Branco Pucci, à época que a Justiça Eleitoral decidiu que o processo ficasse em Curitiba, Delcidio e outro envolvido recorreram, mas tiveram pedidos negados. O argumento da Justiça é que o pedido configurava tentativa de rediscussão de matéria já julgada. 

No despacho, o juiz justifica a negativa do pedido de efeito suspensivo de Delcídio. 

‘’o recorrente busca, com uma decisão da Justiça Eleitoral, suspender a tramitação de um processo criminal da Justiça Federal, com dezenas de réus, com a singela alegação de que a sua oitiva como réu lhe causaria dano irreversível’’, diz trecho da decisão. 

‘’Segundo, porque quaisquer recursos contra os atos processuais daquele Juízo Federal criminal devem ser dirigidos ao Tribunal Regional Federal da 4.ª região, seja por meio de recurso em sentido estrito, seja por meio de habeas corpus... ‘’, segue texto do despacho. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias