Sábado, 24 de Julho de 2021 05:48
67 99698-9354
21°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,2

Euro

R$ 6,12

Peso Arg.

R$ 0,05

Nova Alvorada do Sul Auxilio

TCE barra licitação dos cartões para o auxílio municipal emergencial

Supostas irregularidades encontradas no processo de licitação seria o motivo

22/07/2021 13h10
2.332
Por: Redação
TCE barra licitação dos cartões para o auxílio municipal emergencial

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) barrou a licitação para a contratação da empresa BIQ Benefícios no valor de R$ 948.100,00, para o gerenciamento e fornecimento dos cartões magnéticos para serem usados no pagamento do Auxilio Municipal Emergencial.

O motivo seria de irregularidades encontradas no processo de licitação, bem como a quantidade de mil cartões licitados para um total de 643 benefícios concedidos.

Na época da publicação do edital a redação do Folha da Cidade contestou em uma publicação a quantidade de mil cartões licitadas para um total de 643 benefícios concedidos, o responsável pelo setor de licitação na época deixou sua resposta em nossa página com um emoji sorrindo e a frase “deixa que o tribunal de contas resolve”. E resolveu mesmo.

Informações colhida por nossa reportagem, dizem que o Prefeito esteve na terça-feira no TCE tentando reverter a situação, não logrando êxito.

Agora resta a assessoria do Prefeito elaborar um novo projeto e envia-lo a Câmara Municipal para aprovar, uma sessão extraordinária deverá ocorrer nos próximos dias para aprovar o novo método de pagamento que deverá ser deposito bancário na conta do contemplado ou outro método que não envolva cartão magnético.

Novela dos Cartões

Quando lançado o benefício do auxílio emergencial municipal, grande expectativa foi gerada na população menos favorecida, no lançamento do benéfico, entrevistas em emissora de rádio, vídeos promocionais, mídias para veículos de informações foram disponibilizadas para propagar ao Brasil inteiro a criação do benefício municipal. Mas ao contrário de outros municípios, que primeiro elaboram o projeto por completo, com todas as etapas verificadas, em Nova Alvorada do Sul foi ao contrário, elaboraram uma lei e não ocorreu os devidos estudos para a execução do projeto, com todos os detalhes checados, preferiram primeiro fazer muita publicidade e depois dar sequência ao projeto. Somente após as publicidades foram dar sequência ao projeto, inicialmente trouxeram uma empresa que chegou a fazer reunião no plenário da Câmara Municipal com as autoridades e comerciantes explicando como seria a execução do projeto, mais mídia e propaganda realizada e a empresa abandonou o projeto, uma licitação foi realizada para a contratação de uma nova empresa e novamente irregularidades encontradas obrigou o TCE a barrar a licitação.

Enquanto o amadorismo de criar um projeto e pôr em execução não seja solucionado, a população que criou expectativas de dias melhores com a concessão do benefício continua a aguardar ansiosamente a solução do imbróglio

 

3 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias