Quinta, 17 de Junho de 2021 03:36
67 99698-9354
16°

Muitas nuvens

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,06

Euro

R$ 6,08

Peso Arg.

R$ 0,05

Brasil Desrespeito a lei

Bolsonaro é multado por não usar máscara e causar aglomeração no Maranhão

O governo estadual anunciou na quinta-feira que identificou a cepa indiana no estado

21/05/2021 20h20 Atualizada há 3 semanas
239
Por: Redação
Bolsonaro é multado por não usar máscara e causar aglomeração no Maranhão

O presidente Jair Bolsonaro foi multado por não usar máscara e causar aglomeração em Açailândia, no Maranhão, nesta sexta-feira. O auto de infração foi providenciado pela Secretaria de Saúde do estado.

Na manhã desta sexta-feira, o presidente participou de eventos oficiais no estado, inclusive da entrega de títulos de propriedade rural em Açailândia citado no auto de infração. De acordo com o documento, o presidente promoveu aglomerações “sem controle sanitário” de mais de 100 pessoas.

O auto de infração também cita que Bolsonaro descumpriu a obrigação de uso de máscara em locais de uso coletivo, ainda que privados:

“Descumprimento da obrigação do uso de máscara de proteção como medida farmacológica destinada a contribuir para a contenção e prevenção da Covid-19, em locais de uso coletivo, ainda que privados. Promover, evento da Presidência da República, aglomerações sem controle sanitário com mais de 100 pessoas” — diz o documento.

Segundo o auto de infração, Bolsonaro responderá em um processo administrativo e terá até 15 dias para apresentar sua defesa à vigilância sanitária do estado. 

Nova variante

O presidente foi criticado nas redes sociais por promover aglomerações um dia depois do anúncio, pelo governo maranhense, da identificação da cepa indiana do coronavírus no estado.

Durante o evento citado no auto de infração, Bolsonaro criticou indiretamente o governador do estado, Flávio Dino (PCdoB) ao dizer que o estado será libertado da "praga" do comunismo.

A nova variante chegou no Brasil por meio de um navio com bandeira de Hong Kong que aportou no estado com origem da África do Sul. O estado está monitorando cerca de 100 pessoas que tiveram contato com os tripulantes  infectados.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias