Quinta, 06 de Maio de 2021 09:41
67 99698-9354
Mato Grosso do Sul COVID-19

Com estoque no limite, MS recebe 338 mil medicamentos para kit intubação

Analgésicos, sedativos e bloqueadores musculares são utilizados em pacientes graves com Covid-19

19/04/2021 20h40 Atualizada há 2 semanas
1.094
Por: Redação
Com estoque no limite, MS recebe 338 mil medicamentos para kit intubação

Mato Grosso do Sul recebeu 338.130 unidades de medicamentos de intubação orotraqueal (IOT), também conhecido como kit intubação, para garantir o tratamento de pacientes graves de Covid-19. 

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, destacou a quantidade de medicamentos enviados pelo Ministério da Saúde. “Mato Grosso do Sul possui uma das maiores ocupações de leito de UTI do País, por isso estamos recebendo um grande quantitativo que irá ajudar os hospitais”, pontuou.

O lote recebido neste sábado faz parte de doação realizada ao Governo Federal por um grupo de empresas formado pela Petrobras, Vale, Engie, Itaú Unibanco, Klabin e Raízen. Foram adquiridos 2,3 milhões de insumos diretamente na China.

Dos 338.130 medicamentos enviados pelo Ministério da Saúde, 207.020 são sedativos, 65.480 relaxantes musculares, 53.000 adjuvantes na sedação e 62.630 analgésicos.

No início da semana, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o secretário de Estado de Saúde, se reuniram com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, solicitando medicamentos do “kit intubação” para Mato Grosso do Sul.

Os medicamentos serão distribuídos aos Hospitais do Plano de Contingência do Estado para o Enfrentamento a Pandemia da Covid-19 que possuem leitos de UTI para atendimento de pacientes com Covid-19, e também aos hospitais de pequeno porte e UPAs que estejam com pacientes com Covid-19 intubados.

As quantidades enviadas a cada unidade serão definidas baseadas nas informações que os estabelecimentos de informam semanalmente à Secretaria de Estado de Saúde.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias