Sexta, 16 de Abril de 2021 06:49
67 99698-9354
23°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,63

Euro

R$ 6,74

Peso Arg.

R$ 0,06

Mato Grosso do Sul COVID-19

Mesmo com medidas mais restritivas, taxa de contágio sobe em MS

Autoridades em saúde dizem que população está aglomerando e desrespeitando decretos estaduais e municipais

22/03/2021 18h31 Atualizada há 3 semanas
1.290
Por: Redação
Mesmo com medidas mais restritivas, taxa de contágio sobe em MS

Embora haja medidas mais duras contra a Covid-19, como antecipação de feriados, toque de recolher às 20h e fechamento de serviços não essenciais, a taxa de contágio subiu para 1,03 no Estado.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, diz que Mato Grosso do Sul tem a 2ª pior taxa de isolamento social em todo o Brasil, que está em 43%, perdendo apenas para o Rio de Janeiro. Já entre as capitais, Campo Grande ocupa o 3º lugar como pior isolamento em todo o Brasil.

"É horroroso a contribuição que parte da população de MS tem dos dado, estamos na penúltima colocação de todos os estados brasileiros", disse o secretário.

Últimas notícias

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) também reforçou a importância de seguir as medidas restritivas, especialmente no atual momento, em que os hospitais estão lotados, com 160 na fila de espera por um leito.

"É a importância do isolamento, não tem outro remédio. Por isso editamos alguns decretos, sabemos da contrariedade de alguns segmentos da economia. Se colapsar o sistema de saúde, faltam leitos e nós não queremos isso. O isolamento é a melhor precaução. Entendemos os segmentos econômicos, mas agora não tem outra alternativa.", explicou Azambuja.

O governador destacou ainda a importância da vacinação, que já tem surtido efeitos, com queda significativa na internação de idosos, especialmente acima de 90 anos, que já tomaram as duas doses da vacina.

"Conforme avança a vacinação, diminui o número de contaminações. MS é o terceiro estado com aplicação da 1ª dose e primeiro estado com aplicação da 2ª dose. A gente faz esse pedido: não deixe vacina na geladeira, amplie a vacinação. Tirar todo o estoque de vacina que tem hoje nos municípios e levar para que pessoas sejam vacinadas", disse.

Boletim

O Estado já tem 202.831 casos do novo coronavírus, desde o início da pandemia. Já são 3.854 mortes. São 28 novos óbitos e 663 confirmações nas últimas 24 horas.

A média móvel de casos é de 1.135,6 e a de mortes 32,3. A taxa de letalidade está em 1,9. Em isolamento domiciliar encontram-se 11.237 doentes. Recuperados somam em 186.654.

De ontem para hoje, Campo Grande registrou 400 novos casos; Dourados 54; Corumbá 36; Três Lagoas 29; Sidrolândia 25; Nova Andradina 20; Ribas do Rio Pardo 16; Naviraí 15; Caarapó 6; entre outros municípios.

Campo Grande, Naviraí, Corumbá, Aquidauana, Caracol, Dourados, Laguna Carapã, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Verde de Mato Grosso e São Gabriel do Oeste são as cidades do Estado que apresentaram mortes nas últimas 24 horas.

Existem 1.086 pessoas internadas, sendo 629 em leitos clínicos (420 público; 209 privado) e 457 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (333 público; 124 privado).

A ocupação global de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) na macrorregião de Campo Grande está em 108%; Dourados 89%; Três Lagoas 94% e Corumbá 100%.

Os dados são do Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) desta segunda-feira (22).

Já são 11.998.233 brasileiros infectados pelo vírus e 294.042 mortes. Recuperados totalizam em 10.449.933. Os dados são do Ministério da Saúde.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias