Segunda, 08 de Março de 2021 23:23
67 99698-9354
22°

Poucas nuvens

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,78

Euro

R$ 6,85

Peso Arg.

R$ 0,06

Anúncio
Mato Grosso do Sul Energia

Conselho estima reajuste de 11,9% na energia elétrica em MS a partir de abril

Caso confirmado, reajuste será aplicado a mais de 1 milhão de unidades consumidoras atendidas pela Energisa

08/02/2021 13h29 Atualizada há 3 semanas
1.174
Por: Redação
Conselho estima reajuste de 11,9% na energia elétrica em MS a partir de abril

 (Conselho de Consumidores da Área de Concessão da /MS) estima que o reajuste da tarifa de energia elétrica será de 11,9% em Mato Grosso do Sul. A avaliação é da consultoria técnica do conselho.

Caso confirmado, o reajuste será 72,4% maior que o aplicado em 2020, por exemplo, que foi de 6,9%.

A estimativa já leva em conta a aprovação da  (Medida Provisória) 998/20, que deve amenizar o impacto do aumento que entrará em vigor no dia 8 de abril em MS, segundo avaliação da presidente do , Rosimeire Costa.

Na prática, a  apenas vai evitar aumento de desembolso no pagamento da CDE (Conta de Desenvolvimento Energético). O valor da CDE, de R$ 60/MWh, seria onerado em 11,5% se a  998/20 não fosse aprovada, o que implicaria em um adicional tarifário final de 1,4%.
“A grande preocupação é que outros efeitos já estão pressionando a tarifa para um aumento estimado de 11,9%, no reajuste de abril”, segundo a consultoria técnica do , que complementa a preocupação com a não oneração de tarifas de consumidores localizados na região Norte e que foram privatizadas, que também podem impactar no reajuste.
 
“Temos avanços para o consumidor na desoneração das tarifas, pois retira subsídios, que não são mais necessários para as fontes renováveis intermitentes visto a significativa redução de custos de implantação dessas tecnologias, dos consumidores regulados”, observa a presidente do .

O aumento nas contas de energia deve acontecer no dia 8 de abril de 2021, que é a data definida para o reajuste anual. No ano passado, a majoração de 6,9% foi prorrogada para 1º de julho por conta da pandemia do coronavírus. Neste período, a  recebeu R$ 42 milhões como compensação pelo valor que deixaria de arrecadar com o reajuste. Entretanto, qualquer outro prejuízo computado no período será reposto na próxima tarifa.

A concessionária atende 1,022 milhão de unidades consumidoras localizadas em 74 municípios do Estado do .

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias