Sábado, 27 de Fevereiro de 2021 07:53
67 99698-9354
24°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,61

Euro

R$ 6,77

Peso Arg.

R$ 0,06

Anúncio
Nova Alvorada do Sul Nepotismo?

Ministério Público apura suposto nepotismo no Hospital Municipal Francisca Ortega

Irmã der Vereadora estaria exercendo funções de comando dentro do hospital municipal

01/02/2021 16h32 Atualizada há 2 semanas
2.763
Por: Redação
Ministério Público apura suposto nepotismo no Hospital Municipal Francisca Ortega

Denuncia realizada ao Ministério Público Estadual de Nova Alvorada do Sul, comandado pelo atuante Promotor de Justiça Dr. Maurício Mecelis Cabral, originou abertura de processo para apurar suposto Nepotismo praticado na Administração Municipal.

O caso já circula a dias nas mídias sociais, seria a relação de parentesco entre a nobre Vereadora Andreia Fim e sua irmã Adriana Fim, que estaria atuando como responsável técnica e enfermeira no hospital municipal.

No Diário oficial desta segunda-feira (0!) foi publicada que a servidora exercerá em caráter temporário, tarefas inerentes à função de ENFERMEIRO PADRÃO, na Secretaria Municipal de Saúde, lotada no Hospital Municipal Francisca Ortega. A forma encontrada para tentar bular a ilegalidade na contratação, foi a realização de contrato temporário de trabalho, a alegação foi que a contratação é necessária pelo aumento da demanda nos atendimentos médicos devido a pandemia do vírus COVID-19. Vale ressaltar que a mesma está assinando documentação como responsável técnica pela enfermaria, e o argumento da contratação se dá devido a demanda nos atendimentos, vale refrescar a memória da administração que existem varios aprovados aguardando a boa vontade da administração em efetuar a convocação,mas infelizmente os mesmo não são parentes de vereadores, que utilizam de sua influência para indicar familiares aos cargos disponiveis.

A prática do nepotismo acontece quando um agente do setor público (seja federal, estadual ou municipal) aproveita sua posição de poder para indicar e nomear familiares para cargos públicos. Desta forma, a pessoa detentora deste poder, o usa para que cônjuges, companheiros, parentes por consanguinidade ou afinidade obtenham o direito de ingressar na área pública, muitas vezes sem sequer ter prestado algum concurso.

Além disso, esta indicação ultrapassa, por exemplo, o fato de a pessoa indicada ser capacitada ou não. É somente o fator parentesco que prevalece como determinante para essa contratação. O nepotismo é proibido pela Constituição Federal (CF) de 1988 sob o Art. 37. Afinal, de acordo com este artigo, a administração pública deve ser conduzida baseada nos princípios de moralidade e impessoalidade.

Documento que comprova que a mesma está exercendo cargo de chefia e comando dentro do hospital

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias