Sexta, 26 de Fevereiro de 2021 14:54
67 99698-9354
30°

Muitas nuvens

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,58

Euro

R$ 6,73

Peso Arg.

R$ 0,06

Anúncio
Brasil COVID-19

Índia nega envio imediato de vacinas para o Brasil

Após resposta, ministério da Saúde requisitou CoronaVac

16/01/2021 10h51 Atualizada há 1 mês
1.079
Por: Redação
Índia nega envio imediato de vacinas para o Brasil

O governo da Índia negou a entrega imediata de um lote de imunizantes contra covid-19 da Oxford/AstraZeneca ao Brasil, neta sexa-feira (15).

Uma operação que estava sendo montada para a busca do imunizante deverá ser cancelada, após o posicionamento do país asiático que em resposta ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pontuou que precisam priorizar primeiramente sua população para posteriormente realizar uma comercialização.

Últimas Notícias

A resposta da Índia foi contrária ao que o Presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), esperava, o mandatário que havia declarado que uma aeronave da Azul Linhas Aéreas que está em Recife sairia hoje (15), para buscar 2 milhões de doses do imunizante, no entanto o avião deverá permanecer parado esperando um sinal positivo de Nova Déli.

Durante entrevista para Bandeirantes Bolsonaro afirmou que a operação terá atrasos. “Foi tudo acertado para disponibilizar 2 milhões de doses da vacina Astrazeneca. Só que hoje, neste exato momento começando a vacinação na Índia, um país de 1,3 bilhão de habitantes, não foi nossa opção atrasar dois ou três dias”.

No entanto não se tem perspectiva de quando a Índia dará o aval.

O ministério da Saúde enviou um oficio ao Instituto Butantã pedindo entrega imediata de seis milhões de doses da CoronaVac. 

“Solicitamos os bons préstimos para disponibilizar a entrega imediata das seis milhões de doses importadas e que foram objetivo do pedido de autorização de uso emergencial perante a Anvisa. Ressaltamos a urgência na imediata entrega do quantitativo contratado e acima mencionado, tendo em vista que este Ministério precisa fazer o devido loteamento para iniciar a logística de distribuição para todos os estados da federação de maneira simultânea e equitativa, conforme cronograma previsto no Plano Nacional de Operacionalização da vacinação contra a Covid-19, tão logo seja concedido a autorização pela agência reguladora, cuja decisão está prevista para domingo”, diz nota enviada ao instituto.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias