Segunda, 21 de Setembro de 2020 14:37
67 99698-9354
Noticias do Mundo Reabertura

Decreto do governo paraguaio gera confusão sobre reabertura de fronteira em MS

Medida apenas permite o funcionamento temporário e parcial de postos de imigração

09/09/2020 15h25
1.097
Por: Redação
Decreto do governo paraguaio gera confusão sobre reabertura de fronteira em MS

A publicação do decreto 4.026, do Governo do Paraguai, que  prevê “a abertura parcial e temporária” de alguns postos de imigração gerou confusão sobre a possibilidade do fim dos bloqueios em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã.

Apesar da medida deixar paraguaios e brasileiros animados, segundo as autoridades, ainda não significa a reabertura do comércio entre os dois países.Pelas redes redes sociais muitos internautas reproduziram o decreto como se a fronteira já estive liberada.

Segundo assessor para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Federico González, o decreto é oficial, mas é apenas para o início dos voos comerciais controlados,  “não é uma reabertura da fronteira”.

O assessor explicou ao ABC Color, que o que gerou confusão é o fato de que entre os postos de fronteira autorizados estão, por exemplo, a Ponte da Amizade de Ciudad del Este e a de Encarnación, San Roque González de Santa Cruz e Pedro Juan Caballero.

“No entanto, estes já estavam incluídos no decreto anterior, mas não significa que estejam habilitados para o trânsito livre”, afirmou. Segundo ele, uma eventual reabertura das fronteiras depende também de um acordo com os países vizinhos.

Na avaliação do  presidente da Câmara de Comércio de Pedro Juan Caballero, Víctor Hugo Barreto, a publicação desse decreto já sinaliza uma esperança para os comerciantes brasileiros e paraguaios que conseguiram sobreviuver até agora e que aguardam pela liberação, mesmo que parcial da fronteira entre os dois países.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias