Quinta, 06 de Agosto de 2020 20:25
67 99698-9354
23°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Dólar com.

R$ 5,34

Euro

R$ 6,33

Peso Arg.

R$ 0,07

Nova Alvorada do Sul Pesquisas

Pesquisas eleitorais se distanciam tanto da realidade e faz população Sulnovaalvoradense desconfiarem

Pesquisas eleitorais se distanciam tanto da realidade e faz população Sulnovaalvoradense desconfiarem

12/12/2019 13h05 Atualizada há 8 meses
5
Por: Redação
Pesquisas eleitorais se distanciam tanto da realidade e faz população Sulnovaalvoradense desconfiarem
Por Ronaldo Bueno/Folha da Cidade MS Algumas pesquisas eleitoreiras são iguais a ditado popular “O pior cego é aquele que não quer ver”. Descobrir a intenção de voto do eleitorado se tornou uma das ferramentas de campanha. Este é o motivo da maior valorização das pesquisas a cada eleição. A legislação eleitoral também rege esse mecanismo. O primeiro ponto é o registro da pesquisa de opinião, que deve ser feito junto aos tribunais regionais eleitorais, nas eleições federais, estaduais e no tribunal superior eleitoral na eleição presidencial. Uma vez registrada, a preocupação passa a ser com a divulgação dos números. A exposição dos resultados obrigatoriamente deve informar: o período de realização da coleta de dados, a margem de erro, o nível de confiança, o número de entrevistas, o nome da entidade ou empresa que realizou a pesquisa e quem a contratou, e o número de registro da pesquisa. Mesmo com todos esses critérios, o eleitorado não acredita muitos nos resultados apresentados. Em ano de eleições, aparece uma enxurrada de pesquisas eleitorais, toda semana, a respeito da intenção de voto, realizadas por diversos institutos de pesquisas, que servem ou prestam-se a orientar estratégias político-partidárias, que determinam as diretrizes e rumos das campanhas políticas, ainda despertam e influencia financiadores de recursos de campanhas eleitorais, além dos interesses de grande parte do eleitorado, que por vez, influencia-o na tomada de sua decisão do voto. Mas em 99% dessas pesquisas os erros são grotescos, nesta quarta-feira (11) foi divulgada uma pesquisa que deixou muitas duvidas na população, a pergunta que não quer se calar é o que aconteceu com os eleitores de alguns pré-candidatos que simplesmente desapareceram? Onde foi parar os 7% de intenções ou quase 1000 eleitores que o pré-candidato a prefeito Francisco Gler possuía na pesquisa passada realizada pelo mesmo instituto, o mesmo continua atuante, mas os eleitores sumiram o que ele cometeu de tão grave que os 1000 eleitores em questão de meses sumiram, outro pré-candidato que evaporou os votos é do presidente da Câmara de Vereadores Vanderlei Bueno que na pesquisa anterior aparecia com uma porcentagem expressiva de 10.66% equivalente a aproximadamente 1600 votos e simplesmente sumiram os eleitores do vereador, pois nem com 0,001% aparecem seus votos nem o próprio, da esposa e familiares. Outro ponto duvidoso da pesquisa é que 38.25% dos votos apareceram para candidatos que sequer apareciam na pesquisa anterior, surpreendentemente o pré-candidato Delegado Elias que há poucos dias residia em outro município e é completamente desconhecido pela maioria da população aparece em sua primeira pesquisa com 12.50% dos votos, ou seja, com aproximadamente 1800 votos, a disparidade e inconsistência maior é em relação à vereadora Jane Barrios, vereadora atuante no município na pesquisa anterior seu nome nem constou na pesquisa, e surpreendentemente agora aparece com 11% ou 1650 dos eleitores que se lembraram dela somente agora, mesma tese é em relação à pré-candidata Patrícia Cézar, Vereador Nélio Justen e Vereador Renilson que juntos somam 14.75% dos eleitores e nunca seus nomes apareceram nas pesquisas anteriores. Outro ponto duvidoso foi o salto de eleitores que o ex-prefeito Juvenal Neto conseguiu em 10 meses sem estar presente no município, enquanto ele estava contra certo grupo politico na cidade a intenção de votos era de somente 4% conforme pesquisa de fevereiro, bastou uma reunião com o novo grupo politico que o salto foi surpreendente de 4% para 14%. Como se explica essa disparidade Somente a Ranking pesquisas pode informar a população Sulnovaalvoradense, será que seus votos nas próximas pesquisas irão sumir conforme eles se decidirem a qual grupo politico irá compor? Pois o que aparenta é que conforme onde se declara o apoio os votos podem sumir ou aparecerem em quantidades expressivas. Não existe a justificativa das mudanças rápidas de opinião da população, principalmente para uma cidade igual Nova Alvorada do Sul onde possuem aproximadamente 15 mil eleitores, ou seja, 1% já são 150 eleitores, nada justifica um pré-candidato perder todos os votos do dia para a noite e o surgimento de novos fenômenos e campeões de votos sem qualquer ação, serviços que justifiquem tais façanhas.
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias